Boeing 727-200 | Iberia

Kit Airfix montado em 2006 com decais aftermarket. Mostra o EC-GCL, que foi EC-CBJ e depois foi alugado para a Aerolineas Argentinas como LV-VFJ. Ao voltar, virou GCL, todo branco e com as clássicas faixas Iberia. Depois voou na Nigéria com a Albarka Air (5N-AMM).

Aeronave: Boeing 727-200
Operador & Registro: Iberia | EC-GCL
Kit: Airfix
Escala: 1/144
Número Hangar: SR00075

Boeing 737-200 | Aerolineas Argentinas

O Boeing 737-236 prefixo LV-ZSW (serial 23170) voou pela primeira vez em 04.02.1985 e foi entregue para a British Airways como G-BKYL. Em 1999 foi vendido para a Pegasus Aviation e foi parar na Aerolineas Argentinas como LV-ZSW no ano 2000. Operou até 2008, quando foi retirada de uso e armazenada no Aeroparque, onde está até hoje. Em 2003 usou estas cores especiais, com títulos Austral no lado direito, em homenagem ao Club Atlético Boca Junior colors, que ganhou a Copa Europea-Sudamericana naquele ano. O kit é um Airfix na escala 1/144 by A. Bell.

Aeronave: Boeing 737-200
Operador & Registro: Aerolineas Argentinas | LV-ZSW
Kit: Airfix
Escala: 1/144
Número Hangar: SR01607

Boeing 737-200 | Royal Brunei

Kit Airfix 1/144 de um Boeing 737 especial e raro. A Royal Brunei Airlines foi criada em 18.11.74. A empresa comprou dois aviões Boeing 737-200 para começar sua frota e, em 14.04.75, uma das aeronaves inaugurou o Brunei International Airport, decolando para o Singapore Changi Airport.

Esta aeronave era o VR-UEB (Serial 20913), fazendo o primeiro voo da Royal Brunei Airlines. A empresa existe ainda hoje, operando 10 aeronaves (2 A319, 2 A320 e 6 777-200. Há ainda 5 Dreamliners em encomenda e mais 1 A320). Chegou a ter 3 737-200s e os vendeu no início de 1993, passando a operar modelos 757 e 767.

Aeronave: Boeing 737-200
Operador & Registro: Royal Brunei Airlines | VR-EUB
Kit: Airfix
Escala: 1/144
Número Hangar: SR00462

Boeing 737-200 | TAME

Kit Airfix na escala 1/144 do Boeing 737-2V2 prefixo HC-BIG (serial 22607), que foi comprado em 06.1981 pela TAME (Transportes Aereos Militares) do Equador, mas operou por apenas dois anos, acidentando-se em 11.07.1983, quando se aproximava da cidade de Cuenca em tempo claro, com nevoeiro esparso próximo ao solo. A aeronave resvalou o topo de uma colina pouco mais de uma milha antes da pista do aeroporto, caindo e ocasionando a morte de 119 pessoas (8 tripulantes). A investigação concluiu por erro do piloto, que não seria qualificado para o comando. Até hoje, é o maior acidente aéreo da história do Equador.

Aeronave: Boeing 737-200
Operador & Registro: TAME | HC-BIG
Kit: AIrfix
Escala: 1/144
Número Hangar: SR01608

Boeing 737-100 | Lufthansa

Kit do Boeing 737 na versão 100, a primeira deste que é o avião comercial mais produzido do Mundo, com mais de 10.000 unidades desde a versão 100 e 200, passando pelas 300, 400, 500, 600, 700, 800 e 900, além da atual, a MAX.

Como resposta ao Douglas DC-9, a Boeing lançou o Boeing 737-100, uma aeronave para curtas distâncias e para pequenas pistas, complementada depois pelo Boeing 727. A capacidade inicial era de 60 a 85 lugares, mas a Lufthansa pediu para aumentar a capacidade. O primeiro comprador do 737-100 foi a Lufthansa que encomendou 21 aeronaves em fevereiro de 1965. A produção do 737 foi acentuada após a United Airlines encomendar alguns deste modelo para complementar a sua frota que já era composta pelo Boeing 727.

Em Abril de 1965 a United a solicitou uma versão maior do 737, que se tornaria a versão 200. O primeiro 737-100 foi entregue à Lufthansa em 28 de dezembro de 1967 e começou a voar nas rotas comerciais da empresa em 10 de fevereiro de 1968. Com o estrondoso sucesso do Boeing 737-200, a produção do 737-100 foi encerrada e o último modelo foi produzido em 1969 e entregue em novembro do mesmo ano. Este, o D-ABEF foi usado até 1973.

Aeronave: Boeing 737-100
Operador & Registro: Lufthansa | D-ABEF
Kit: Airfix
Escala: 1/144
Número Hangar: SR01589