Embraer T-27 Tucano | EDA

Mais um Embraer EMB-312 Tucano, um T-27 da FAB nas cores da Esquadrilha da Fumaça (EDA), usadas quando da chegada do T-27 na Esquadrilha da Fumaça, ainda nos Anos 80. A primeira demonstração aérea com estas cores e o Tucano aconteceu no dia 8 de dezembro de 1983, nas festividades de formatura dos aspirantes, na Academia da Força Aérea. Esta versão vermelha operou entre 1983 e 2000. Modelo Miniscala na 1/48.

Aeronave: Embraer EMB-312 Tucano
Operador & Registro: FAB |  EDA
Kit: Miniscala
Escala: 1/48
Número Hangar: SR01326

Embraer T-27 Tucano | FAB & EDA

Dois Embraer T-27 Tucano da Força Aérea Brasileira, a FAB, na escala 1/48 da fabricante brasileira Miniscala, de Campinas/SP. Um é da Esquadrilha da Fumaça (EDA) na pintura modernizada, adotada no início dos Anos 2000 e o outro é Academia da Força Aérea (AFA), no primeiro esquema de pintura que foi usado.

O Embraer EMB-312 “Tucano” é um avião turbo-hélice de treinamento e ataque leve, desenvolvido e fabricado pela empresa brasileira Embraer. Seu primeiro voo ocorreu em 1980, com as primeiras unidades entregues em 1983. Designado na Força Aérea Brasileira (FAB) como T-27, foi destinado ao treinamento avançado no 1º EIA (Esquadrão de Instrução Aérea, o Esquadrão Cometa) de cadetes aviadores do 4º ano da Academia da Força Aérea Brasileira, em Pirassununga, estado de São Paulo. Também foi utilizada como aeronave leve de ataque designada AT-27. A FAB encomendou 133 aeronaves.

Avião moderno com assentos em tandem (assento de trás mais alto que o da frente), foi um dos maiores sucessos da Embraer, com produção superior a 600 unidades. A aeronave foi utilizada pelo Esquadrão de Demonstração Aérea da Força Aérea Brasileira, a Esquadrilha da fumaça, de 1983 a 2013.

Aeronave: Embraer EMB-312 Tucano
Operador & Registro: FAB |  FAB1337 | AFA
Kit: Miniscala
Escala: 1/48
Número Hangar: SR01104

Aeronave: Embraer EMB-312 Tucano
Operador & Registro: FAB |  FAB1307 | EDA
Kit: Miniscala
Escala: 1/48
Número Hangar: SR01105

Embraer Ipanema 201 | FAB

Este kit é um Ipanema baseado no kit da fabricante brasileira Elaga. Excelente kit, foi convertido para representar a primeira geração do Ipanema, o 201. Lindo kit, excelente trabalho, esse é único no mundo! O Ipanema EMB-201 foi fabricado pela Embraer e adquirido pela FAB em 1976 para ser utilizado como rebocador de planadores na AFA – Academia da Força Aérea em Pirassununga. Trabalho Edno Tsukamoto.

Aeronave: Embraer 201 Ipanema | U-19
Operador & Registro: FAB | 1053
Kit: Elaga
Escala: 1/72
Número Hangar: SR01141

Embraer Xavante AT-26 | FAB

Este é um EMB-326GB Xavante da FAB, Kit da marca Supermodel que montei em 1994. Excelente kit. Tenho mais um que será dos hermanos, (para comemorar os 30 anos da Guerra das Malvinas em 2012). Kit bem simples de um avião emblemático na FAB, este é o 4600 do 1/10º GAV (1º Esquadrão do 10º Grupo de Aviação na terminologia brasileira), sediado na Base Aérea de São Paulo, onde operou de 1976 a 1999 como aeronave de reconhecimento tático/caça. A pintura é o segundo padrão, tal como estava em 1990.

Aeronave: Embraer EMB-326GB | Xavante AT-26 | FAB
Operador & Registro: FAB | 4600
Kit: Supermodel
Escala: 1/72
Número Hangar: SR00392

Boeing SB-17G | FAB (SAR)

Também há kits militares em Marana, este by Guick. Baseado no Bombardeiro B-17, a famosa Fortaleza Voadora da Segunda Guerra Mundial,  a Força Aérea Brasileira, que nunca usou o modelo como bombardeiro, recebeu algumas unidades e uso para uma finalidade muito especial.

Das 12 B-17 que, efetivamente, tiveram a sua vida operacional na FAB, pelo menos, oito eram SB-17G, entre elas, podemos citar, a FAB 5402, 5406, 5408 e 5409. A FAB 5402 tinha o seu bote salva-vidas na cor alumínio e o radome em preto antiofuscante. No bote trazia a inscrição, nos dois lados superiores de sua proa, FAB e, abaixo, o número 02. Já a SB-17G FAB 5409, esta ilustrada na coleção, tinha o bote pintado com o mesmo amarelo das faixas indicativas do Serviço Internacional de Busca e Salvamento, aplicadas na sua fuselagem e nas asas.

Lamentavelmente, dessas belas máquinas, que fizeram história nos 1º e 2º Esquadrões do 6º Grupo de Aviação, da FAB, após sua desativação, restaram apenas, três: a 5402 que está em monumento na Base Aérea de Recife; a 5408, desmontada, no MUSAL; e a 5400, que foi doada pela FAB ao Museu da Força Aérea dos EUA (USAF). Chegou lá voando, em impecáveis condições de vôo, em 5 de outubro de 1968, pousando na Base Aérea de Andrews, perto de Washington-D.C. Antes de pousá-la, a tripulação brasileira, comandada pelo Major-Aviador Elahir Amaral da Nóbrega, efetuou três belíssimos rasantes sobre a pista, homenageando os milhares de ex-tripulantes de B-17, da 2ª Guerra Mundial, que foram recepcioná-la!

Ao todo, foram dezoito anos, de 1951 a 1969, de ótimos serviços prestados à nossa FAB que, como a última força aérea do mundo a utilizá-la, distinguiu-a da sua função primordialmente guerreira, para transformá-la em mensageira da paz, levando em suas asas a ajuda humanitária e a esperança!

Esta é a SB-17G serial FAB5409, que se acidentou em 1964.

Aeronave: Boeing SB-17G Flying Fortress
Operador & Registro: FAB | 5409
Kit: Revell
Escala: 1/72
Número Hangar: SR00933