Caravelle 6R | Cruzeiro

Um clássico Caravelle, modelo 6R, nas primeiras cores da Cruzeiro em 1967. Kit Heller com decais FCM by DOC. Reparem nos motores modificados.

Ficha Técnica:

Aeronave:  Caravelle 6R 
Registro: Cruzeiro – PP-PDX
Kit: Heller
Escala: 1/144
Número Hangar: SR01023

 

DH Comet 4 | Aerolineas Argentinas

Kit modificado na escala 1/144 da Airfix. A aeronave mostra o prefixo LV-AIB e é um Comet 4C, serial 06460. Operou na Argentina entre 1962 e 1971, sendo repassado para a Dan Air London naquele ano e retirado de uso em 1977. Em novembro de 1978 foi desmontado em Lasham.

Esta aeronave foi o único Comet 4C da empresa argentina, tinha capacidade para 102 passageiros. Ele foi recebido para repor parte da frota da Aerolineas Argentinas perdida em acidentes. Foi o sétimo e último Comet na frota azul e tinha o nome de “Presidente Kennedy”. Aliás, pouca gente sabe, mas um dos Comet da Aerolineas Argentinas foi perdido em Campinas. A aeronave LV-AHO foi perdida em Buenos Aires, a LV-AHP em Assunção e o LV-AHR, de nome “Alborada” foi perdido em Campinas, São Paulo, no dia 23 de novembro de 1961, destruído próximo à cabeceira da pista do aeroporto de Viracopos ao iniciar a decolagem com destino a Trinidad, na rota para os Estados Unidos. Nesse acidente Faleceram 12 tripulantes e 40 passageiros.

– G-AROV, MEA NTU.
– LV-PTS, Aerolíneas Argentinas (pasavante) 26.04.62
– LV-AIB, Aerolíneas Argentinas “Presidente Kennedy”
– G-AROV Dan-Air London 10.71
– WFU Lasham 3.10.77
– Broken up 11.78

 

Ficha Técnica:

Aeronave:  De Havilland Comet 4
Registro: Aerolineas Argentinas – LV-AIB (circa 1960)
Kit: Airfix (modificado)
Escala: 1/144
Número Hangar: SR01022

BAC One-eleven 500 | Transbrasil

O avião deste post é um One Eleven, como ficou conhecido no mundo ou “jatão” no Brasil. O projeto que deu origem ao BAC 1-11 tem sua origem nos anos 50, através da Hunting Aircraft, na forma de uma aeronave a jato com capacidade para 45 passageiros, chamada inicialmente de Hunting H107. Após a incorporação desta empresa pela British Aircraft Corporation (BAC) em 1960, o projeto foi modificado. O avião cresceu: a capacidade passou para 65 passageiros em configuração 2×3.

Em 1961 foi então lançado oficialmente o BAC 1-11, mais conhecido por One-Eleven. Sua cauda em forma de T, moda na época, custou caro ao fabricante: em um vôo de testes, descobriu-se um fenômeno que aflige especialmente aeronaves nesta configuração: em elevados ângulos de ataque, as asas projetam uma “sombra” aerodinâmica que priva os profundores do fluxo de ar, tornando-os inoperantes, um fenômeno conhecido como “deep stall”. Perdeu-se assim o segundo protótipo, em 1962. Este acidente acabou por atrasar a homologação e entrada em serviço.

A série inicial do modelo, conhecida como 200, foi homologada somente em abril de 1965. Seguiram-se três novas versões, a 300 e 400, com maiores capacidade de combustível e reforços estruturais. Surgiu também a versão 475: esta contava com motores mais potentes, especiais para operar em aeroportos de pistas curtas, em altas elevações e altas temperaturas (hot and high). A última e mais popular versão foi a série 500, com maior envergadura e fuselagem alongada em 4,16 metros, para até 94 passageiros, equipada com motores mais potentes.

No Brasil, a VASP e a FAB operaram dois 400 cada uma e a Sadia/Transbrasil utilizou um total de 10 aeronaves da série 500, apelidados pela empresa de “Jatões”. O PP-SDS é um dos aviões da Transbrasil, com uma pintura denominada Trigo (veja as demais na imagem acima). O kit é uma conversão do kit Airfix (código 03178). Enjoy!!!

Ficha Técnica:

Aeronave:  BAC One-eleven 500
Registro: Transbrasil – PP-SDS
Kit: Airfix
Escala: 1/144
Número Hangar: SR00014

Grummam Avenger | White 97

Peguei um Grummam Avenger antigo, montado em 1995, nas cores de uma aeronave do USS Yorktown e fiz um Check D, com a pintura de uma aeronave do porta-aviões USS Shangri-La, CV-38 (Classe Essex). O White 90 também participou da campanha de Okinawa com o Air Group 85 (VB-85), que possuía Helldiver’s, Avenger’s e Corsair’s. Kit Airfix, escala 1/72, reformado em janeiro de 2013.

Grummam Avenger White 97 US Navy

Grummam Avenger White 97 US Navy

Grummam Avenger White 97 US Navy

Ficha Técnica:

Aeronave: Grummam Avenger
Registro: US Navy – White 97
Kit: Airfix
Escala: 1/72
Número Hangar: SR00417

L-1011 Tristar | Delta

O Lockheed L-1011 Tristar, também conhecido como L-1011, foi o terceiro avião a jato de passageiros do tipo widebody a entrar em operações. Foi precedido pelos modelos Boeing 747 e o McDonnell Douglas DC-10. Assim como o DC-10, o TriStar é um avião trijato. Entre 1968 e 1984, a Lockheed produziu um total de 250 TriStars. Devido ao baixo número de vendas, após o encerramento do projeto L-1011, a Lockheed se retirou do mercado de aviões comerciais.

A Delta Air Lines foi a empresa que operou o maior número de L-1011 Tristar, 54 ao todo. A Cathay Pacific eventualmente se tornou a maior empresa não americana desta aeronave após adquirir muitos dos aviões da Eastern Airlines após a falência da companhia, operando assim, um total de 21 aeronaves.

Este, em particular é famoso… Na tarde abafada e chuvosa de 21 de agosto de 1985, o N726DA caiu segundos antes do pouso em Dallas. Era o voo 191 e ele mudaria a história da aviação. O grande trijato que até então sofrera apenas dois acidentes fatais em quase 14 anos de carreira, deixou poucos sobreviventes no Texas. Curiosamente, nem este e nem os dois acidentes anteriores foram ocasionados por falhas da aeronave.

De fato, naquela tarde em Dallas, o Tristar não caiu, mas foi derrubado, varrido dos céus por uma força sobre-humana. O que o derrubou ganhou o nome de Windshear (literalmente, Tesouras de Vento), um fenômeno que derrubava aviões com frequência mas que, com os avanços da investigação deste acidente, foi praticamente eliminado como risco no mundo todo. Leia mais nos links abaixo. Em breve teremos uma matéria própria sobre o assunto.

O kit é um Lockheed L-1011 Tristar da Airfix na 1/144, com marcas Delta Air Lines by Mark Borer. Os detalhes na fuselagem são feitos por mim e, os principais, Nazca. As antenas serão colocadas depois da minha mudança para o novo apartamento. Achei legal a foto dos meus dois Tristar, Eastern e Delta juntos.

Ficha Técnica:

Aeronave:  Lockheed Tristar
Registro: Delta Air Lines – N726DA
Kit: Airfix
Escala: 1/144
Número Hangar: SR01017