Lockheed Electra II | Braniff

Este é o Lockheed L-188 Electra II nas cores clássicas da Braniff International, em tons pastel, de meados dos Anos 60, quando a empresa lançou a campanha “The End of the Plain Plane”. Os Electra II começaram a voar com a Braniff nas cores antigas e uma das aeronaves da companhia (o gêmeo N9705C) se acidentou na famosa série que deu origem às modificações estruturais que culminaram com o renascimento do Electra II.

Esta aeronave representada pelo modelo, o N9704C, serial 1086 (o 222 L-188 construído) voou pela primeira vez em 1959 e foi destruída em um acidente no Peru em 24.12.1971, quando já havia sido vendida para a LANSA. Naquela véspera de Natal, voando em uma tempestade, teve um raio na asa direita que, após pegar fogo, separou-se do avião, que caiu com as 91 pessoas que estavam a bordo. Foi o segundo maior acidente com um Electra na época.

O modelo é em metal, da Aviation200 na escala 1/200. Belíssimo trabalho da marca, pintura e detalhes muito bons. Tenho mais dois Electra da marca, um Varig e um KLM, já postados.

Aeronave:Lockheed L-188 Electra II
Operador & Registro: Braniff International | 
Kit: Aviation 200
Escala: 1/200
Número Hangar: SR00705

Boeing 747-100 | Braniff

O Boeing 747-127 prefixo N601BN (serial 20207), chamado de Great Pumpkin, o 100º Boeing 747 construído, voou pela primeira vez em 09.12.1970 e operou na Braniff International entre 1971 e 1981. Em 1982 foi para a Polaris, em 1983 para a Metro International e, ao fim do mesmo ano, para a Tower Air, com a qual voou pela última vez em 03.03.1991 entre Estocolmo e Miami. Foi desmontado pouco tempo depois.

Uma particularidade deste 747: durante muito tempo (1971 e 1977), foi o avião do tipo mais utilizado no mundo, operando rotas diárias entre Dallas (Love Field (DAL) até 1973 e depois DFW) e Honolulu (HNL), com uma viagem completa de 16 horas diárias de voo (oito em cada direção). Ele só voou entre estas duas cidades por sete anos.

Modelo Dragon/DML na 1/144, Project Cutaway, que vem semi-montado. Deverá ser reformado em breve.

 

Aeronave: Boeing 747-127
Operador & Registro: Braniff International | N601BN
Kit: Drago DML
Escala: 1/144
Número Hangar: SR01485

 

Douglas DC-6B | Braniff

Este é um belíssimo Douglas DC-6B. Segundo o Mel Lawrence, estudioso da Aviação Comercial nos EUA, foi o único DC-6B da Braniff. Prefixo N91311, serial number 45063, o avião nº 678 na linha de montagem. Kit Minicraft na escala 1/144, via Doc.

Aeronave: Douglas DC-6B
Operador & Registro: Braniff | N91311
Kit: Minicraft
Escala: 1/144
Número Hangar: SR00945

Douglas DC-7C | Braniff (El Conquistador)

Kit da F-Rsin do DC-7C nas cores El Conquistador da Braniff. Além de ser um kit difícil, os decais são em um azul muito claro e brilhante, na minha opinião, além de muito finos, deixando transparecer a divisão de cores embaixo deles. Sugiro decais aftermarket. Aeronave prefixo N5905 (serial 45073),  que voou pela primeira vez em 1956, como vista em 1960. Este DC-7 foi destruído em um acidente com um mecânico na base de Love Field, Dallas, TX, no dia 14.11.1961.

Ficha Técnica:

Aeronave:  Douglas DC-7 
Registro: Braniff Airways – N5905
Kit: F-Rsin
Escala: 1/144
Número Hangar: SR00908

Boeing 727-200 | Braniff Calder

Esta aeronave é uma obra de arte sobre rodas. As fotos deste post mostram o maravilhoso Boeing 727-200 de prefixo N408BN da lendária empresa americana Braniff, que foi pintado pelo artista Alexander Calder. A pintura é oficialmente conhecida como “The Flying Colors of the United States” e foi feita em 1976 para comemorar os 200 anos da Independência (Bicentennial).

O avião tinha o apelido de “Sneaky Snake” por duas razões: uma cobra que foi pintada/apagada/pintada de novo no motor esquerdo da aeronave e por uma característica deste 727, que constantemente, voava pendendo para os lados e perdendo altitude, requerendo trabalho dos tripulantes da empresa, que não gostavam dele não.

O kit é Minicraft na escala 1/144, com decais exclusivos do Mark Borer (Pointer Dog). Após o fechamento da empresa em 1982, operou com outras companhias e foi destruído em uma explosão no filme Bad Boys de 1995. Porém, na época da pintura de Calder, ele foi mesmo uma obra de arte voadora!!!

Hangar de Plástico | Calder 727-200

Ficha Técnica:

Aeronave:  Boeing 727-200
Registro: Braniff Airlines – N408BN (Calder)
Kit: Minicraft
Escala: 1/144
Número Hangar: SR01113